Claros Sinais de Loucura - Resenha

Oi Gente! 

 A resenha de hoje é sobre o livro, Claros Sinais de Loucura. Eu o comprei ano passado, mas conclui somente esse ano, por “falta de tempo” mesmo. Enfim, estou aqui para compartilhar um pouco de como foi passar um bom tempo com a Sarah Nelson.


Imagem: @noequilibrioo



      Autora: Karen Harrington / Editora: Intrínseca / Ano: 2014 / Pág.: 256 / Gênero: Romance.


SINOPSE: Você nunca conheceu ninguém como Sarah Nelson. Enquanto a maioria dos amigos adora Harry Potter, ela passa o tempo escrevendo cartas para Atticus Finch, o advogado de O sol é para todos. Coleciona palavras-problema em um diário, tem uma planta como melhor amiga e vive tentando achar em si mesma sinais de que está ficando louca. Não é à toa: a mãe tentou afogá-la e ao irmão quando eles tinham apenas dois anos, e desde então mora em uma instituição psiquiátrica. O pai tornou-se alcoólatra. Prestes a completar doze anos, Sarah sente falta de um pai mais presente e das experiências que não viveu com a mãe, está preocupada com a árvore genealógica que fará na escola e ansiosa porque seu primeiro beijo de língua ainda não aconteceu. Tragédia e humor combinam-se de forma magistral nesta incrível história sobre a aventura que é crescer.


    O livro conta a história de Sarah Nelson, filha de Jane Nelson e Tom Nelson. Conforme mencionado na sinopse, quando Sarah e seu irmão Simon tinham dois anos de idade sua mãe tentou afoga-los. Consequentemente sua mãe foi parar em um hospital psiquiátrico e Sarah acabou indo morar com o pai, que depois do ocorrido desenvolveu problemas com a bebida. No decorrer da história a personagem lida com situações relacionada à sua idade como, a ansiedade do primeiro beijo, decepção amorosa, problemas familiares, além de ter que lidar com a pressão social em relação ao caso de sua mãe Jane Nelson, situação a qual sempre que passava no noticiário trazia grandes transtornos para a família de Sarah, além de fazer com que a personagem observasse sinais do qual demonstrasse que ela também poderia ficar"louca". 
     Sarah não gostava das férias de verão porquê sempre passava na casa de seus avós, mas, nesse verão foi diferente, e durante esse tempo ela aprendeu vários significados de palavras, conheceu pessoas especiais, leu inúmeras vezes o livro que com certeza marcou sua vida, escreveu algumas cartas, além de ter amadurecido com algumas situações. 


"Uma personagem instrospectiva cuja voz, intercalada a cartas e definições de palavras, absorve completamente os leitores." - School Library Journal
      

MINHAS IMPRESSÕES: Quando trazemos a história de Sarah a realidade, ela nos faz refletir sobre o lado da vítima em relação à situação da personagem, "por que a vítima não sentira falta da mãe? A mãe que a sociedade julga como um monstro". Quem está por fora vê de uma forma, e quem vive tem uma visão totalmente diferente. Através de um jeito doce e sutil a autora nos proporciona a experiencia de ver o lado da vítima, mesmo que tenha sido demonstrada por meio de uma ficção. 
E por traz de todo o medo de ficar louca, a raiva que sentia por não ter a mãe presente e um pai, apesar de presente, ausente, a vergonha das pessoas descobrirem o seu passado, principalmente genealógico. Ao meu ver a personagem desejava apenas se sentir amada e ter uma família para lhe amparar, e assim ela conseguir sentir se mais forte para enfrentar essas situações.  Foi bom passar um tempo com essa personagem, aprender o significado exato de algumas palavras que eu não conhecia e ver o quanto ela amadureceu no decorrer da história. 
Fico triste em relação a algumas questões que eu considerei inacabadas e que me deixou curiosa para saber como seria se tivesse acontecido. Enfim, poderia ter um Claros Sinais de Loucura II rsrs. Entretanto não quero dizer que o final foi ruim, foi surpreendente (para mim). Gostei porque Sarah conquistou seu objetivo. 

DICA IMPORTANTE: Aconselho você a ler o Sol é Para Todos - Happer Lee antes de ler esse livro, pois pode haver momentos de spoiler. Mas, se você já leu (O Sol é para Todos) e gostou, isso vai te dar uma ajudinha na transferência com a Sarah, ou não rs. 
Infelizmente eu não li, mas não interferiu negativamente na minha leitura.


E aí, alguém já leu esse livro?! Me conta aqui em baixo, ou se você já fez resenha deixa o link para eu ver! Vamos interagir! :D


                                                                                                                Beijos Pri <3

Share:

0 comentários